arquivo

Arquivo da tag: Gaslighting

Acabei de receber uma mensagem de texto me culpabilizando, pela milésima vez, por algo que eu NÃO SOU culpada. Chega. Me recuso a dividir sequer uma parcela de uma culpa que nunca foi minha. Se o outro não tem a capacidade de enxergar que a vida é muito mais do que gira em torno do próprio umbigo, problema dele! Foda-se. Eu é que não vou mais ficar enlouquecendo, definhando, morrendo por isso sozinha. ME RECUSO. Falam atrocidades pra segundos depois me dizer que “não foi por mal”. Ok: não foi por mal mas o mal já está feito né? Você já falou. Já disse! E quando você me diz coisas eu levo em conta todo o contexto de anos a fio de abuso, humilhação, minação da minha auto-estima. Então absolutamente NADA do que você me disser será impune. Ou será “sem querer”. Ou não terá algum tipo de impacto, devido ao nosso histórico. Eu não sou idiota. Não sou mais manipulável pelas suas palavras. Pelo seu bate e assopra. Não vou mais me sentir mal NEM POR UM MINUTO por qualquer merda que você quiser me OBRIGAR A ACEITAR. Pelo seu “falei isso mas foi por amor”. POR AMOR O CARALHO!  Isso é mentira. Não tem NENHUM amor envolvido nisso. Apenas interesses próprios: mesquinhos, escusos. Não caio mais nesse jogo não. Não caio mais nesse papinho. Estou cansada dessa merda. CAN-SA-DA. Não vou mais PASSAR O GRANDE PANO pra você nem por você não. Não vou mais aliviar pra você, nem por um minuto. Poucas coisas nessa vida me deixam mais louca do meu cu do que o tal “não foi isso o que eu disse”. Contudo, porém, entretanto, todavia, foi sim. Foi exatamente isso o que você disse e não venha me tirar de louca não. Aliás: foda-se você se quiser me tirar de louca! Pode fazer isso, inclusive, não ligo. Caso essa frase que você disse aí ainda viesse acompanhada de uma explicação, vá lá. Mas esse nunca parece ser o caso. É sempre um “você não entendeu o que eu disse” e FIM. Cara, na boa: você tá insultando a minha inteligência? Você realmente e efetivamente acha que, se me explicar, COM CLAREZA, eu não serei capaz de te entender? Por que se eu sou tão burra assim e incapaz de entender, por que que então você não se faz mais claro hein? Por que? Por que não fala mais baixo comigo? Por que não fala mais devagar? POR QUE? Como assim “eu não quis dizer isso”? Mas, meu amigo, minha amiga, veja bem: você disse! Eu tenho sido cada vez menos tolerante com a frase “sou responsável apenas pelo que eu digo, não pelo que entendem” simplesmente porque a acho absurda. Acredito que essa frase desconsidera, completamente, o outro. É frase de gente que deveria ser ermitão ou ermitã e se isolar nas montanhas. Afirmar isso é assumir que não existe preocupação NENHUMA em pensar no que se diz e em como se diz. As pessoas não tem cuidado NENHUM com as palavras. NENHUM. É um descaso completo. E ok: caso você tenha falado algo que por algum motivo se arrependeu, custa assumir que falou merda? Custa pensar por um segundo “caralho vai que eu tô errada né?”. Vai cair um braço teu se isso acontecer? Querido, querida: todo mundo fala merda. O tempo todo. E tudo bem. O mundo não acaba por isso. Mas caso você seja do tipo arrogante, prepotente e insuportável e efetivamente sem interesse algum em se preocupar com o outro e com o que ele sente, acredito que seja mais honesto nesse caso dizer então “eu não vou te explicar bosta alguma porque eu não tenho paciência pra quem tá começando”. Assim você já deixa mais claro ao que veio e deixa o outro LIVRE pra te mandar tomar NO MEIO DO SEU CU e NUNCA MAIS te olhar na cara.

%d blogueiros gostam disto: