arquivo

Arquivo da tag: Conversas Inventadas

– Está rolando… Aos poucos. Hoje pela manhã rolou um auto-diagnóstico um tanto quanto espontâneo da minha parte. Foi dito como se eu já soubesse disso tudo há muito tempo. Já sei há muito tempo, mas fingi (finjo) o tempo todo que não sabia, que não sei, sabe como é…
– E está tudo bem com você?
– Aparentemente, sim. E é claro que não. Só quero um pouco de dignidade, sabe? Está bem difícil.
– É sempre essa reclamação, essa ‘dificuldade’ que você tem com as coisas. E você não é assim.
– Não sou. Mas toda vez que me vejo assim chego sempre à mesma conclusão: preciso de planejamento. Saber priorizar melhor. Saber delegar melhor…
– Saber trocar a roda do carro enquanto ele está em movimento…
– Quase isso.
– Planeje então. Mas procure por resultados quantitativos, algo que você possa ver de fato acontecendo e não uma ilusão da sua cabeça. Trabalhe com (e por) resultados, não com (por) promessas. Quando você não faz isso, a tendência é que o plano degringole mesmo. Tenha uma meta. Viva com alguém sem que saibam disso (você é boa nisso).
– Sim. Planejar algo que seja bom e perene. Consistente. Praticável. Algo que seja possível, de verdade.
– Vejo que você quer realizar algo, no sentido de concretizar mesmo. Mas é apenas isso? A realização por si só? Essa é a motivação?
– Na verdade, não. Minha motivação é ficar bem, nada além disso.
– É tudo isso. Parabéns. É um bom (re)começo.

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: