Agosto

Feche a porta de julho. Eu sei que não foi divertido e eu sei o porquê. A vida te forçou a se focar em tudo o que não estava certo. E te pediu pra seguir em frente com isso e de várias formas um antigo capítulo teve que ser deixado pra trás. Você não deve estar completamente pronta. Você pode estar querendo muito seguir em frente. Você pode não estar se sentindo bem relação a isso ainda. Mas não importa. Uma nova realidade está nascendo aos poucos. Mas ainda não está aqui. Não em toda a sua forma. Você está no meio de um período aparar as arestas. Um padrão recorrente. Um congelamento de tempo. Como preencher sua vida? Como fazer um bom uso desses momentos? Essa é uma época para se pensar em marcos pessoais. Coisas que você precisa incorporar na sua vida. Não projetos profissionais, mas modos de vida. Hábitos diários de aprendizagem, de executar seus planos, estilos de vida de saúde e bem estar e organizar as suas finanças para o sucesso. Essa é uma época para se pensar em marcos pessoais. Marcos que exigiram prolongados e lentos períodos de luta e dedicação necessários. Existe pressão externa. Pessoas querendo que você faça as coisas de modo diferente, aja diferente, que seja alguém que você não é. Há pressão interna e uma bronca interna, auto-desapontamento, colocando a si mesmo pra baixo por não estar mais avançado na vida. Uma certa raiva por ter entendido tudo. Um estado permanente de se sentir preso, quando você não está. Isso é muita coisa pra lidar. E nada te dará as respostas que você procura a não ser o tempo. Enquanto você deixa que os dias se tornem semanas, enquanto pacientemente espera as novas oportunidades aparecerem. Você entenderá porque parece que as coisas se movem tão lentamente, porque parece tão impossível avançar e porque por um segundo parece que tudo desintegrou nas suas mãos. Mesmo que tenha sido tudo uma ilusão. Tudo ainda está organizado. Ainda no lugar onde precisa estar. E muito será ganho a partir de tempos como estes. Se não há ação a sua volta é por um motivo. A vida está te pedindo para organizar a sua existência fora dos seus projetos e luta profissional. A vida está te pedindo para ter uma melhor estrutura fora do seu trabalho. Para que quando você retorne para tempos mais ocupados, você lidará com eles melhor, porque a estrutura externa estará forte e firme e perfeitamente capaz de dar conta do que for. Então evitar isso é seu único remédio? Como você pode fazer com que isso seja frutífero? Como transformamos uma pausa em uma oportunidade? Já foi dito mil e uma vezes e aqui está mil e duas: tudo deve ser curtido com moderação. Quando você está chateado e não sabe o porquê. Quando você culpa os outros por coisas que você nem acha que são tão sérias assim. E seu estado mental não parece se aquietar… É sinal de falta de equilíbrio. Excesso se apoderou de uma área da sua vida. E porque é tão raro pra nós, ter tanto espaço vazio na nossa vida. Aqui e agora mesmo é a época perfeita para que você busque seu equilíbrio. Em algum lugar na sua vida está faltando moderação. Você está sentindo os resultados negativos do excesso em alguma parte específica da sua vida. Tem muito disso: organize todas as coisas. Você não é fraco, frágil ou necessariamente errado por se manter aprisionado em excesso, todos nós lutamos contra o excesso todos os dias da nossas vidas. E quando dominamos equilíbrio em qualquer área em específico, sempre esquecemos, sempre recaímos e eventualmente precisamos dominar novamente e consertar de novo o mais rápido que pudermos. Essa é uma parte da experiência humana, como cultivar otimismo, não há ponto final, nenhum platô a ser alcançado. Equilíbrio é uma luta de uma vida inteira. Mas você pode melhorar nisso. Você pode alcançá-lo e mantê-lo por períodos de tempo mais longos. Mas é inevitável: você irá perdê-lo. Você terá de começar tudo de novo. E embora a trajetória seja para cima, haverão muitos passos para trás no processo. Você foi até o extremo e agora você precisa retomar o seu caminho. Comece a se movimentar. Comece a se equilibrar. E não sofra durante o processo. Não seja dura consigo mesma, apenas continue se movimentando agora. Onde exatamente você está em desequilíbrio? Pode ser um excesso de descanso e lazer, ou indulgência de algum tipo. Talvez o oposto, um excesso de trabalho e restrição. Ou um excesso de gastos e ostentação. Ou um excesso de comportamentos não saudáveis, ou um excesso de limitações auto-impostas. O que quer que seja é um excesso e é seu trabalho e missão encontrar o seu caminho de volta para o equilíbrio. Procure reencontrar as energias que estão faltando na sua vida o ano todo. Quanto exercício, quanto sexo, quanta interação social, quanto trabalho, quanta comida, quantos encontros amorosos, quantas viagens, quantas compras e ostentações com gastos, quanta ênfase na sua vida amorosa, quanto foco no amanhã, quanta gratidão pelo hoje. A resposta é o suficiente. Nem tão pouco, nunca demais. Nunca sempre, nunca nunca. No fim das contas tudo está buscado e organizado em seu lugar e tempo apropriado. Alguns anos para alguns e alguns para outros, alguns colidindo e outros nunca no mesmo tempo e lugar. O futuro está vindo. Mas não estará aqui por enquanto. Portanto, este é um ano para ideias e visões, não ações. Para limpar sua vida diária, não para andar em frente. Você vai me ouvir falar disso nas suas previsões, visões do seu futuro, imagens claras para seu próximo passo na carreira, oportunidades específicas para serem buscadas e novos caminhos para começar a trilhar. Todos eles estarão na sua mente ao longo do mês. Espere ocorrências estranhas, sinais que o universo está tentando te dizer algo. Momentos de clareza sobre a sua missão na vida. Agosto e setembro terão muitas surpresas por acaso. Mas lembre-se: a busca por equilíbrio é a única coisa que importa agora mesmo.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: