Alerta de textão gratiluz

Hoje é Thanksgiving Day, não sou norte americana mas acho fascinante a ideia de ser grata por coisas que geralmente acreditamos que deveriam ser nossas por direito.

Então segue a minha listinha da gratidão (não sei usar crase mesmo, grammar nazispiss the fuck out):

  • Ao bairro da Liberdade, pelos passeios, por todas as street arts, pelos laméns e todas as comidas gostosas e todos os encontros incríveis que tive (e terei) por aqui; Em menor escala (sim, sou bairrista, rs), a São Paulo por me acolher como pode e por permitir que eu cresça e me desenvolva por aqui;
  • Às Bênçãos do Útero e todas as mulheres que fizeram parte do meu caminho este ano, me fazendo muitas vezes sair do automático, enxergar e entender coisas sobre mim mesma que jamais havia parado para pensar antes; Sou muito grata;
  • A todos os meus professores: meu instrutor de moto, meus sobrinhos, meus incríveis amigos de místicas, amigos que fazem posts inspiracionais nas redes em geral e professoras doutoras com quem tive aula; Obrigada por existirem, vocês fazem com que a vida seja mais leve!
  • A todo mundo que foi meu aluno, por todas as trocas que tivemos este ano, por me ajudarem a enxergar onde posso melhorar e por serem meus professores também, muitas das vezes; A sensação de conseguir efetivamente transmitir um conhecimento pra alguém é maravilhosa e sou profundamente grata por isso, obrigada!
  • Aos meus pais e meus padrinhos: eu sei que eu sou bem ruim em demonstrar afeto, mas penso em vocês todos os dias e vocês moram no meu coração, pra sempre; Obrigada por fazerem parte da minha vida e terem me passado alguns de seus valores. Tenho certeza que vocês fizeram o melhor que puderam. Obrigada por tudo!
  • Ao meu emprego anterior, ao atual e a todos que virão. Sou grata a todas as possibilidades de estar no mundo e poder atuar nele e me sinto profundamente afortunada pelo simples fato de ter o privilégio de fazer o que eu gosto, de verdade;
  • Aos meus amigos, velhos e novos, próximos e distantes, do coração ou de passagem; Vocês me ensinam mais do que jamais podem imaginar e por isso sou grata.
  • Aos meus guias, por toda a proteção e por todo o apoio. Sou profundamente grata. Obrigada por me abrirem as portas para o mundo sutil, por estarem comigo todas as vezes em que busco o aquietamento para aí então sussurrarem em meus ouvidos e me fazerem enxergar o que não enxergava antes. Obrigada por me proporcionarem ter uma vida melhor e mais verdadeira;
  • As minhas gatas, por me ensinarem a ser paciente e por me ajudarem a enxergar no comportamento delas extensões da minha personalidade que eu simplesmente desconhecia ou sequer considerava;
  • A mim mesma, por ter sabido exatamente o que eu queria e principalmente: por ter sabido o que eu NÃO queria; Isso é MUITO IMPORTANTE, acreditem.
  • A todas as pessoas que me curaram: seja meu corpo (médicos), meu espírito (curandeiros) e minha alma (artistas); Eu sequer consigo começar a colocar em palavras e nem mesmo começar a dimensionar o quanto eu sou grata pela existência de todos vocês. Muito, muito obrigada mesmo por simplesmente me manterem viva.
  • And last, but not least: a minha moto. Obrigada por todas as pessoas incríveis que você me trouxe e por me fazer deslizar por essa selva de pedra sem maiores complicações. Obrigada por me ensinar a cair 7 vezes e levantar 8. Sou grata a todos os passeios mas principalmente a todas as quedas. Obrigada, inclusive, a me ensinar a dar nome a cada um dos meus medos e a mantê-los sob os meus domínios. Por me ensinar o que é ter equilíbrio, prudência e responsabilidade. Por ressignificar pra mim, de forma muito profunda, o significado da palavra liberdade. Por me manter humilde, sempre. Por me relembrar, diariamente, que a vida não passa de um sopro. Obrigada por me lembrar disso diariamente. Você não é “só uma máquina”, pra mim é muito mais do que isso… E por tudo isso, sou profundamente grata.

Muito obrigada, universo!!!

Você é foda!

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: