Registro

Há algum tempo já eu tenho tirado fotos da minha cara mensalmente. Mais pra registro do que pra qualquer outra coisa. Minha cara é ok. Não sou linda, não sou horrorosa, sou mais um rosto qualquer numa multidão. Mas ontem quando fui tirar a foto do mês alguma coisa mudou, em mim. Sempre me senti confortável sem maquiagem. Tiro as fotos com cara limpa geralmente, depois do banho passo um creme e marco o tempo. Só. Tentei fazer isso ontem e não funcionou. Olhava pras fotos e não reconhecia aquela pessoa. Não era tanto questão de eu estar bonita ou não naquelas imagens. Aquela pessoa não era eu, simplesmente. Rolou uma dismorfia leve. Parecia que faltava algo.

Ganhei meu primeiro batom faz pouco tempo, de uma loja que estava fazendo uma promoção. Era de um vermelho de uma cor um pouco mais fechada, mais pro cereja. Eu não gostava de maquiagem, nunca gostei. Tem sido um exercício, há alguns anos, me fazer usar maquiagem, batom às vezes. Comecei de forma tosca, roubando batons da minha mãe e da minha irmã. Não gostava de nenhum. Até ganhar este desta loja. Achava que vermelho não combinava comigo por eu ser morena. Bobagem. É costume. Depois comprei mais dois, da mesma loja: um vermelho mais aberto e outro cor de rosa, ambos foscos. Meu primeiro batom terminou hoje. Estes segundos que comprei ainda estão durando.

No meu aniversário este ano, decidi que queria mais dois batons de cores diferentes: um marrom (médio, um tom abaixo da minha pele, talvez) e um roxo (bem aberto, reluzente, que pode ser visto à distância). Eu nunca tinha escolhido cores com tanta precisão. Também nunca tinha dito pra vendedora insistente “não, esta cor não gosto, não quero, nada a ver”. Mas esse ano rolou tudo isso. Levei pra casa cores pelas quais me apaixonei e sei que serão de uso contínuo. Tenho usado desde o dia do meu aniversário, consistentemente. Por isso ontem me olhei na foto sem batom e não me reconheci. Fui pro espelho, passei um batom e um lápis de olho e ao que tudo indica, isso já virou um mini ritual… Uma parte minha.

Foi difícil, levou alguns anos, mas parece que encontrei algumas de minhas cores, agora. E tenho muito mais outras a descobrir.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: