Garganta

Duas vezes esse ano eu tive um sonho bastante estranho. Meus sonhos costumam se repetir, não me importo muito com isso. Mas o que aconteceu nos dois sonhos foi o seguinte: eu “vomitava”, por assim dizer, um tipo de corda, branca, leitosa e consistente. Ela parecia um nervo na verdade. Ela era frágil, mas não se arrebentava. E era meio como se fosse líquida. Era muito estranho. Geralmente eu estava lá no sonho normalmente, de repente tudo parava e essa “corda” começava a sair da minha boca e eu puxava ela com as minhas duas mãos, pra fora de mim. E ela simplesmente não parava de sair… Eram quilômetros de corda, branca, leitosa, consistente, um nervo, meio iogurtosa. Muito nojento, parecia coisa do Cronenberg. Era um sentimento tão esquisito, era como se eu extirpasse algo de dentro de mim, pois eu me sentia como se estivesse me esvaziando por dentro. E era uma corda LONGA, eu a puxava com as minhas duas mãos e ela não parava de sair. Eu achava que ia morrer, mas respirava pelo nariz. Era curioso pois isso acontecia durante o sonho e aí ficavam aqueles quilos de corda em um lado e o sonho continuava, como se nada tivesse acontecido. Eu, enquanto pessoa que sonha, achava aquilo tudo muito nojento e asqueroso. Mas o eu do sonho parecia não se importar com aquilo. No primeiro sonho eu lembro que puxava essa corda. No sonho que tive ontem, mesma coisa, eu vomitei essa corda, e quando vi que ela tava saindo comecei a puxá-la. Eu sei bem porque estou sonhando isso, sei o que significa e o significado é íntimo. Esse sonho é bem nojento, mas não chega a ser bem um pesadelo, pois ele não é ruim. Nem o sonho, muito menos o seu significado. É curioso pois por mais nojento que pareça durante, depois que termino de vomitar a corda, me sinto imediatamente melhor no sonho. Sabe quando bebemos demais na vida real e ficamos muito mal, daí vomitamos e tudo melhora imediatamente? É a mesma sensação. E estou botando muita coisa pra fora esse ano. Muita mesmo. Mais do que jamais botei. Garbage in, garbage out. E olha que eu ainda nem comecei.

Me observem.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: