8 formas de largar mão e seguir em frente

Publicado originalmente pelo Daily Zen.

Apego a coisas que estão fora do seu reino pessoal de controle podem se tornar facilmente tóxicos. Se você não for cuidadoso ou cuidadosa, você pode se encontrar emperrado em relacionamentos estagnados, trabalhos sem significados ou compulsivamente comprando coisas caras das quais não precisa. Geralmente as pessoas tentam preencher o vazio criado pelo apego com hábitos que não são saudáveis como comer, beber ou fofocar demais. O apego, quando não regulado, promove sofrimento. Aprender a desfazer-se destes apegos e seguir em frente é extremamente benéfico.

Mude sua perspectiva.
Para livrar-se das amarras do apego psicológico, nós devemos ver as coisas a partir de uma nova perspectiva. Não apegar-se significa reconhecer nossa subjetividade e não nos basearmos nela de forma tão pesada.

Dê um passo para trás e respire profundamente.
Apego excessivo leva a emoções irracionais e pode nos levar a termos decisões precipitadas. Tente dar um passo para trás, retirar-se mentalmente e permitir-se meditar em relação a seus apegos antes de comprometer-se com eles. A claridade surgirá assim que você tiver um tempo com seus pensamentos. Como Alan Watts disse, “água barrenta é melhor clareada quando não é perturbada”. Para desapegar-se, tente dar aos seus sentimentos um tempo para ficarem claros.

Tenha o foco no presente.
Muito da nossa ansiedade de apego resulta de pensar demais sobre o passo ou preocupar-se com o futuro. Perceba que seu caminho não é uma linha reta e os obstáculos são o que mantém as coisas interessantes. Tenha foto em fazer o melhor do agora e os seus sofrimentos baseados em apego irão gradualmente sair de cena.

Passe tempo sozinho ou sozinha.
Estejam ou não seus problemas com apego confinados ao departamento de relacionamento, solidão voluntária é uma parte importante de desapegar-se em geral. Aprenda a mostrar a si mesmo amor e afeição. Confiar nos outros para validação é um apego muito comum. A arte da auto-confiança te ajudará a desapegar-se. Quando você parar de sentir a necessidade de impressionar outros, vários apegos se dissolverão.

Tenha foco no que é interno.
Parte desta auto-confiança significa perceber que a maior parte de seus sofrimentos são inteiramente psicológicos. Tenha foco em seu diálogo interno. É confuso, em pânico ou profundamente negativo? Para desapegar-se do que você não consegue tirar da cabeça, tente endereçar suas preocupações mais profundas internamente antes de agir.

Assuma responsabilidade.
É fácil culpar a sua questão de apego com os próprios objetos de apego. Assuma responsabilidade pelas suas ações e aproprie-se de seus erros. Faça as pazes com o que quer que você esteja lutando para se livrar e perceba que se você se colocou em um estado mental negativo, você certamente pode sair dele.

Conheça novas pessoas.
Às vezes apegos desagradáveis estão enraizados em pessoas que nos colocam pra baixo através da inveja ou negligência. Se você está tendo dificuldades em desapegar-se, tente cercar-se de pessoas que o empoderam e não prendem você aos seus padrões pessoais. Encontre aquelas pessoas que te apreciam por quem você e não pelo que você pode fornecê-las.

Arrisque-se.
Uma inabilidade de desapegar-se se baseia num constante medo de mudança. Tente sair de sua zona de conforto. Faça coisas as quais tem medo e você conquistará seus próprios medos. Tentando coisas novas, você pode descobrir que o que você tinha medo de desapegar-se estava na verdade detendo você. Aprenda a ficar confortável com o desconforto inicial que são resultados da imposição de grandes mudanças na sua vida. No tempo certo, suas ansiedades em relação a mudanças irão desvanecer.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: