Ele diz isso pra todas

I

Usar as mesmas palavras que usou com uma pessoa, com outra. Há o choque, mas não deveria.

II

(Palavras são encantamentos, etc.)

III

Hoje eu acordei em paz. E isso é terrível. Porque a paz é totalitária. E qualquer totalitarismo é opressor.

IV

Tipo, eu tô tentando entender porque você tá preocupado com isso porque o tipo de reflexão que eu tive hoje de manhã sobre isso é… na verdade tem a ver mais com a liberdade das palavras, entendeu? Com a liberdade… Que elas tem em si mesmas, entendeu? Um gesto de afeto se repetido, ele só se torna mais poderoso na minha concepção hoje em dia. Não existe mais essa concepção da de “ah… falou isso pra fulana e falou isso pra fulana também então é falso”. Isso é uma coisa que… Que não me satisfaz mais entendeu? Não é uma coisa em que eu acredito mais. Na verdade eu acho que as palavras quando elas se repetem elas reforçam a si mesmas e reforçam a crença interior da pessoa nesse tipo de afeto que ela sente, independente do objeto. Enfim, são umas pira que eu tenho e fico pensando nisso e leio coisas e eu fico desenvolvendo isso e enfim… Não é nada relacionado diretamente à você, pode ser relacionado indiretamente… Mas enfim, foram só coisas que me ocorreram porque eu tô lendo uma dissertação que eu estou achando interessante, sobre isso. Mas não fica preocupado com isso não gatinho.. Eu gosto de você. Muito, muito, muito.

V

Eu não faço parte da Patrulha da Virtude não querido, pode ficar despreocupado. Eu sou outra coisa.

VI

“Um gesto de afeto, se repetido, se torna mais poderoso. Ele reforça a crença interior da pessoa no que ela sente, independente do objeto”.

VII

“Pra mim, afeto é mais importante que desamor. É nisso que acredito. E o que importa, no final do dia, é no que eu acredito”.

 

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: