Flechas

Uma flechada pode ser fatal, atingindo algum órgão vital. Dependendo do disparo, podem não chegar a atravessar o corpo, ficando com a ponta encravada em alguma parte de dentro. Este pode ser o pior pesadelo. Esse é o tipo mais difícil de retirar, requer cuidado para minimização de danos. É necessária uma operação e a tentativa de retirada pode resultar em auto-mutilação ou perfuração de outros órgãos. Uma flecha que atravessa a carne e permanece entalada no corpo é relativamente mais fácil de lidar. Os danos são menores, apesar de a retirada obrigatoriamente ser mais difícil, pois pode ser feita por nós mesmos, sem intermédio de cirurgias. Para nos curarmos de uma flecha atravessada precisamos quebrá-la, o que requer não só coragem mas uma boa dose de frieza (ou ainda, insanidade). Assim, a ponta pode sair por um lado e os rêmiges por outro, causando o mínimo de dano possível. E também existem flechas que atravessam apenas, inteiras. Mas essas não fazem muita diferença.

Flechas, são todas iguais.

Se não são iguais, são idênticas.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: