Reconhecimento de padrões

Se alguém é um problema pra você, não são eles que devem mudar, é você que precisa mudar. Se eles são um problema para eles mesmo isso é o karma deles, se eles estão causando problemas pra você isso é problema seu consigo mesmo. Em outras palavras, quando Cristo foi crucificado ele diz “perdoe-os, eles não sabem o que fazem”, eles não são um problema para ele, ele está tentando fazer com que eles não sejam um problema para eles mesmos, porque ele está claro para si mesmo em relação a isso. Seu trabalho é esclarecer a si mesmo. Em situações ideais você esclareceria a si mesmo dentro das situações, mas geralmente isso é muito denso e você não pode fazer isso. Agora, o que você faz então é você se afasta e faz as coisas que precisa fazer pela manhã ou à noite antes de ir trabalhar, você faz as coisas no final de semana, você faz as coisas que te aquietam e então cada vez que você se depara com a situação onde você tem que trabalhar, você perde de novo. E aí você vai pra casa e você vê como você perdeu, e você examina isso, e então você volta no outro dia e você perde de novo, e você vai pra casa e você mantém um pequeno diário “como eu perdi novamente hoje”, e você vê isso, e então você vai e faz de novo e depois de um tempo quando você começa a perder você não compra mais muito isso. Você começa a assistir aos mecanismos do que é que te faz perder o tempo todo.

Se eu não sou apreciado, é problema seu que você não me aprecia. A menos que eu necessite do seu amor, aí então isso se torna meu problema. Então são as minhas necessidades que são o que estão te dando poder sobre mim. O poder dessas pessoas sobre você te retiram da sua serenidade e amor e consciência tem a ver com os seus próprios apegos e expectativas da sua mente. Este é o seu trabalho com você mesmo, é aí que você precisa meditar mais, é onde precisa refletir mais, é onde precisa de uma estrutura filosófica mais profunda, é onde você precisa cultivar mais o testemunho, é onde você precisa trabalhar na prática de abrir mais o seu coração em circunstâncias que não são ótimas. Este é o seu trabalho. Você recebeu um currículo pesado, é isso. Não há culpa, não é nem errado, foi apenas o que você recebeu. Você ouve o que estou dizendo? É interessante. Vocês podem ouvir esta?

-Ram Dass, Verão 1989

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: